meri fazem a oração ambigua , porq̃ , pè, he arti-
  culo da ſegunda plural,& he tambem accuſatiuo
  do pronome, & aſsi ambas podem ſer nominati-
  uo, & accuſatiuo, vt, pejucâ Pedro, vos matais á
  Pedro,& Pedro mata a vos, mas a materia que ſe
  trata & o tom da fala inſinará iſto com o vſo.

      Dalgũas maneiras de verbos em que esta am-
           phibologia  ſe  tira.  Cap.  IX.

 N Os verbos começados por, ç. com zeura, r. no,
   ix. j. yo, não ha duuida algña ( entendeſe co-
  meçar os verbos por eſtas letras não fazendo caſo
  dos articulos ) porq̃ ſenão mudão as letras,ſẽpre a
  ſegunda he articulo, & per conſequẽs , nominati-
  uo, vt, Acepiâc, vejo, pecepiâc Pedro vedes á Pe
  dro, & ſe a s mudão a ſegunda he pronome,& per
  conſequẽs accuſatiuo, vt, perepiâc Pedro,Pedro
  vos ve.
           Dos começados por , ç. com zeura.

 O S verbos actiuos começados por, ç. com zeura
   ſempre mudão,o,ç,em r onde quer que não ou-
  uer articulo tendo o accuſatiuo expreſſo immedia
  to ao verbo, vt, acepiâc,xerepiâc.
Não o tendo expreſſo fica o, ç. por relatiuo,como ſe
  diſſe dos nomes atraz, vt Cepiácme,ſe o vir o qual
  relatiuo nunca ſe aparta do verbo, ſenão eſtiuer
  o accuſatiuo immediato, ainda que expreſſo, vt,
  Pedro xecepiácme, vt ſupra, ſe eu vir á Pedro.
Ondequer que eſtes verbos teuerem, i, vel, o antes